Entre artigos e parágrafos, constituição de 1988 ultrapassada?

Dois interessantes vídeos que encontrei sobre a constituição brasileira, produzidos pela TV Câmara.

Na série CONSTITUINDO, personalidades conhecidas do grande público como atores, cantores, atletas, artistas plásticos, escritores e cientistas lêem um trecho da Constituição brasileira e comentam o conteúdo a partir de um ponto de vista muito particular. Nesta perspectiva, o programa resgata partes da Constituição de 1988 por meio de uma reflexão dos avanços conquistados nas mais diversas áreas. A série é composta por vídeos curtos – com cerca de três minutos de duração – com edição e videografismo arrojados. O programa marca, juntamente com outras produções da TV Câmara, as comemorações dos 20 anos da Constituição Cidadã.

Merecem ser vistos e, com certeza, você deve se arrepiar. Pra fechar Abril. A constituição está ultrapassada?

PAULO LINS, CONSTITUINDO.

ELISA LUCINDA, CONSTITUINDO.

Da timidez

 Por Luis Fernando Verissimo

Ser um tímido notório é uma contradição. O tímido tem horror a ser notado, quanto mais a ser notório. Se ficou notório por ser tímido, então tem que se explicar. Afinal, que retumbante timidez é essa, que atrai tanta atenção? Se ficou notório apesar de ser tímido, talvez estivesse se enganando junto com os outros e sua timidez seja apenas um estratagema para ser notado. Tão secreto que nem ele sabe. É como no paradoxo psicanalítico, só alguém que se acha muito superior procura o analista para tratar um complexo de inferioridade, porque só ele acha que se sentir inferior é doença. Todo mundo é tímido, os que parecem mais tímidos são apenas os mais salientes. Defendo a tese de que ninguém é mais tímido do que o extrovertido. O extrovertido faz questão de chamar atenção para sua extroversão, assim ninguém descobre sua timidez. Já no notoriamente tímido a timidez que usa para disfarçar sua extroversão tem o tamanho de um carro alegórico. Daqueles que sempre quebram na concentração. Segundo minha tese, dentro de cada Elke Maravilha existe um tímido tentando se esconder e dentro de cada tímido existe um exibido gritando “Não me olhem! Não me olhem!” só para chamar a atenção. O tímido nunca tem a menor dúvida de que, quando entra numa sala, todas as atenções se voltam para ele e para sua timidez espetacular. Se cochicham, é sobre ele. Se riem, é dele. Mentalmente, o tímido nunca entra num lugar. Explode no lugar, mesmo que chegue com a maciez estudada de uma noviça. Para o tímido, não apenas todo mundo mas o próprio destino não pensa em outra coisa a não ser nele e no que pode fazer para embaraçá-lo. O tímido vive acossado pela catástrofe possível. Vai tropeçar e cair e levar junto a anfitriã. Vai ser acusado do que não fez, vai descobrir que estava com a braguilha aberta o tempo todo. E tem certeza de que cedo ou tarde vai acontecer o que o tímido mais teme, o que tira o seu sono e apavora os seus dias: alguém vai lhe passar a palavra.

Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura – DAC PUC Minas

A Secretaria de Estado de Cultura lançou o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura que visa promover e divulgar a literatura mineira e brasileira, reconhecendo grandes nomes e abrindo espaço para os jovens escritores. Os prêmios totalizarão R$ 212 mil distribuídos em quatro categorias: I – Conjunto da Obra, em que um escritor brasileiro será agraciado (R$ 120 mil); II – Poesia (R$ 25 mil); III – Ficção (R$ 25 mil); e IV – Jovem Escritor Mineiro (R$ 7 mil durante seis meses, totalizando R$ 42 mil). Nas categorias Poesia, Ficção e Jovem Escritor Mineiro, cada proponente poderá inscrever uma obra autoral, inédita e não publicada. As inscrições podem ser feitas até 29 de fevereiro de 2008, na Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais / Superintendência de Ação Cultural – Praça da Liberdade, 317 – BH/MG – CEP: 30140.010, das 10 às 17 horas, ou pelo correio, mediante entrega da obra, que deverá ser apresentada de acordo com as normas estipuladas no Edital e anexada ao Formulário de Protocolo e demais documentos. Confira o edital completo no site www.cultura.mg.gov.br

Fonte: http://www.pucminas.br/cultura/boletim_materia.php?codigo=749

Bacana a iniciativa do governo de Minas. Pena que eu ainda não tenho 2.0! A matéria foi retirada do Boletim do Departamento de Arte e Cultura (DAC) da PUC Minas. Vale a pena acessar:

http://www.pucminas.br/cultura/index_boletim.php?tipo_form=lista&pagina=1140&menu=790&cabecalho=22&lateral=10

Em janeiro o Boletim está de férias, mas acredito que volta a ser publicado em fevereiro.

Destaco também, ainda no boletim do DAC, a exposição “Desconstrução da Alegoria”, da colega Juliana Mendes – curso de Comunicação Social da PUC Minas – campus São Gabriel. Clique no link abaixo para ver uma fotografia da exposição.

http://www.pucminas.br/cultura/boletim_materia.php?codigo=745