Ser integral.

Agora tudo tem que ser integral. Não só os alimentos que fazem parte da dieta de quem quer saúde e tranquilidade para o envelhecer.

A vida deve ser integral.

Em todos os âmbitos: profissionalmente, pessoalmente, amorosamente, na mente. Até quando estiver no fundo do poço: seja integral. Despeje todo o
sofrimento de uma vez só. Afinal, quem é que deseja sofrer por longas prestações? Prefiro o pagamento à vista. De uma vez só. Desenvolvi ombros largos e
mãos grandes – pra aguentar o tranco. Ser integral é não deixar ser processado pelas ideias e ideais dos outros. É manter sua essência. Não ir se despindo pra qualquer um e, ao mesmo tempo, estar disponível para todos. É desenvolver orgulho de todos os erros e acertos. É ir a fundo. É ter a aprendizagem como primeiro parâmetro. É se tornar eterno aprendiz. É praticar filtros, mas que não prejudiquem a própria visão.

Ao passar do tempo, observo o ir e vir dos amigos. Como se tornaram integrais. Alguns exemplos? O jornalista carioca que nasceu em Manaus, viveu em Belo Horizonte e agora retornou ao Rio de Janeiro. Tenho notícias pelo telefone: ele faz questão de colocar em movimento sua própria vida. Um tanto crítico consigo mesmo, tem a certeza de que o mundo foi feito para ser abraçado. Sem um pingo de timidez. Ele quer mais é compartilhar experiências e descobrir o dobro delas. A nutricionista que hoje faz caminhadas pelas montanhas de Minas. Já se declarou vegetariana… o que não a impediu de comer peixe e peito de frango dia desses. Holística, determinada, de fortes ideologias e de grande coração. Acredita demais no potencial das pessoas. Aliás, foi ela que me apresentou o conceito da vida integral. A engenheira química, que depois de tantas tentativas, passou no vestibular em duas faculdades federais e hoje se diverte entre os reagentes e as fórmulas novas. Enfim, ela reagiu e descobriu onde pode ser feliz em tempo integral. A turismóloga vez ou outra me convida para viajar. Com uma visão apurada para cenas comuns do cotidiano. Estuda inglês, espanhol. Pratica esportes radicais. Tem olhos brilhantes e se emociona com a simplicidade da natureza. A jornalista que agora é empresária e se tornou praticamente minha irmã. Ultimamente recuperou ou redescobriu parte de sua adolescência. Falo das aventuras, precisamos delas para nos tornamos mais integrais. Todas as noites a imagino em seu quarto meditando. Ela construiu um altar: pedras, um caldeirão, cheiro de alecrim, bruxinhas. Aparando de forma consciente o próprio caminho. Quem apara, cresce e pode amar de forma mais integral. Sua presença irradia amor e paz – quando não anda preocupada com os quilos a mais no corpo físico.

Ser integral não é apenas criticar. É deixar fluir e ir. É, acima de tudo, praticar o amor.

Ser integral é ter simplicidade.
Ser integral é ter simplicidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s