Manhã dos 25.

Contrariar todas as dicas saudáveis dos especialistas: se planeje, rascunhe e estabeleça metas. A preferência é pelo aqui e o agora, de forma intensa e sem pesares. É nele, o aqui e o agora – como se fosse uma única palavra, que se constrói de forma sólida o futuro – se esse for o seu objetivo de vida.

O meu compromisso, na verdade, é com o jeito descompromissado (…) e também com a razão inocente e a natureza desengonçada, serena, caridosa, tímida e ranzinza. Sim, é bom colocar no mesmo prato as dualidades e tomar conta de todas (Nessa metáfora da vida, o que se busca é o equilíbrio, sem que elas – as dualidades – derramem… É para evitar possíveis dores de cabeça! Ou seja, sopramos a sopa quente para não queimar a língua e fazer boa digestão. Mecânico e automático. Difícil é entender). Não tem jeito, geminiano é assim mesmo: tudo ao mesmo tempo, pra já, agora! Pense em seres que abrigam grandes conflitos na cabeça e, como resultado, são predestinados a quase sempre não cair na zona de conforto. Quem é um sabe do que falo. Eles gostam de observar pessoas. De comunicação. De escrever pela noite. De virar a noite. De não serem sufocados. De trabalho voluntário. De não saber o que querem. De liberdade. De essências. De insegurança. De espreguiçar, abrindo bem o peito, para mirar as possibilidades possíveis (E eu sou o típico representante desse signo. Engraçado: até gosto e não poderia ter nascido em outro dia e mês não: sou teimoso).

Aos 25, meu pai se casou. Com terno e gravata, o magrelo e praticante de esporte, entrou na Igreja. Um ano depois veio o primeiro filho. Era o ano de 1988, de abertura política e novos rumos para o Brasil. É impressionante como as prioridades mudam a cada geração. Em 2013, tem gente que só se preocupa com o destino profissional e o dinheiro. Ou… como vai ser a balada? O maravilhoso mundo da sexta-feira! Que felicidade é essa, encontrada apenas no fim de semana? Julguem-me: des-amadurecemos?

Por outro lado, completar 25 tem suas delícias. A potência sexual está no ápice, o fôlego é facilmente recuperado depois das dificuldades; você pode errar e retomar sem medo e sem prejuízo. O brilho nos olhos da juventude grita. Você é jovem e ainda dá tempo de abraçar o mundo e realizar os desejos mais secretos. Tem vigor. Que bom. Pensando bem, “esta noite nós somos jovens e vamos colocar fogo no mundo”.

Ah, reforçando, completar os 25. De fato, falta viver mais um ano para dizer que realmente fiz 1/4 de século. É loucura pensar, de acordo com minhas crenças, que já estive muitas e muitas vezes aqui, neste mundo, errando e acertando… e completando, mais uma vez, 25. Enfim, esta é a escola da vida.

Eu sou América do Sul.

Gosto de me trancar no quarto algumas vezes. Com as músicas de minha preferência, em frente aos meus livros na estante e com as almofadas no chão. Coloco incenso para atrair energias positivas. É que preciso me encontrar quando estou fora do eixo. Ouvir a voz interna e reafirmar que tenho compromisso também com meus sonhos. Eu ainda me lembro do esforço da criança que queria aprender a andar de bicicleta. O quanto fui incentivado pelo meu pai para as primeiras pedaladas. Ele dizia, “um dia você vai compreender… é como você botasse sua vida em movimento. Por isso, pedale, meu filho! Vamos! Se cair levante.” (…) Ou quando me entregou, pela primeira vez, o seu carro para eu dirigir. “Engate a primeira. Solte a embreagem de forma suave.” E eu, na verdade, estava preocupado com os outros motoristas e com um possível acidente. “Não seja negativo! Esqueça que eles existam. Concentre em você, no aqui e no agora. Eles é que esperem!” (…) Hoje observo que o tempo trouxe ainda mais sabedoria aos meus pais. São serenos, sinceros, gentis e de grande coração: amados. Características que gostaria de ter herdado de forma mais profunda.

Prestes a completar 25 anos, eu ainda travo grandes batalhas comigo mesmo. De quem sou e o que quero nesse mundo. Penso sobre a precariedade humana. Penso sobre os ciclos e a necessidade de crescer. Da possibilidade de não encontrar ninguém. De como o tempo é imbatível. Eu tenho vontade de abraçar o mundo. De sentir saudades de casa. De retomar trabalhos voluntários. Mas há uma corrente, e daquelas fortes, que me prende em Minas. Tento decifrar o motivo de ter escolhido nascer nessas terras. Não encontro resposta… o máximo que acontece é querer falar mais e mais mineirês.

Tenho vontade de enquadrar tudo diferente na maioria das vezes. Me falta talento.
Tenho vontade de enquadrar tudo diferente na maioria das vezes. Me falta talento.

O passeio em Carmo da Mata.

O menino passeava o olhar entre as placas de carros. Deixava descansar o pensamento entre uma cor e outra. Os veículos estavam debaixo do sol forte de outono, do tempo seco e frio.

– Abaeté. Belo Horizonte. Araxá. Baependi. Itaguara. Carmo da Mata. Divinópolis…

O olhar ia até onde a fila de carros se findava com a linha do horizonte. Veículos de todos os tipos. Até van tinha. Ele então se sentou e tentou contabilizar. Se perdeu algumas vezes ao ouvir os dizeres do moço:

– Senha duzentos e trinta e cinco para atendimento físico.

Ao se sentar na esquina da parede da casa, foi advertido carinhosamente por uma senhora.

– Não fique aí não… É que todas as energias podem ir para você. Não dá certo não.

– Qual é o seu nome?

– É Irmã Clara.