Belo Horizonte: 1999

O ano de 1999 começou com um certo quê no ar. Um quê de talvez, de transformações, de crescimento, de descobertas. O meu coração batia mais forte, eu sabia disso! Período de transição, de bug do milênio: ah, o meu primeiro computador sem internet e com tantas possibilidades virtuais. A vida cabia em um disquete: eram os joguinhos sobre pokémons. Como sempre, gostava de assistir TV. Gostava de fazer TV. Meus auditórios e os ídolos cabiam no terreno aqui de casa. Os cenários eram feitos de papel almaço. Também foi a primeira vez que diagramei um jornalzinho. Tudo à caneta Bic, com alguns poucos recortes de jornal. Uma notícia ali e uma receita acolá. Lembro da primeira crônica, de um belo rio azul. Colei na porta do meu guarda roupa: ficou muito especial. Ainda era criança. Estudava à tarde, fazia miojo antes de ir para o colégio. Escola estadual, mas como era boa! Os meus cadernos da quinta série estão até hoje comigo. Não consigo jogá-los fora. Quem é que até hoje guarda com carinho essa importante fase da vida? No caderno de português, uma letra ainda tímida, que queria estufar as curvas e dizer ao mundo o motivo delas estarem sendo escritas. Sempre fui dedicado. Destaque nas matérias: tirava boas notas, apesar de não entender muito bem matemática. 1º lugar em aproveitamento, o boletim também está guardado até hoje e não me deixa mentir. As provas eram impressas com o auxílio do mimeografo. É isso mesmo? A grafia está correta? Mimeografo. Quem disse que a juventude de hoje conhece essa fantástica máquina que leva álcool e tinta? E em alguns minutos… está lá, ela coloca no papel os conhecimentos! Máquina de xerox? Quanta novidade para a época! A professora de geografia tinha um cheirinho divino… paixão de adolescente-criança, quem não teve? A aula começava às 11h e terminava às 16h. Um horário pouco comum. Antes de chegar em casa, o café da tarde. Parada na padaria. Como gente grande, pedia: um pão com salame e um copo de refresco? Tudo isso por apenas 1 real! Como era barato (…) 1999, ouvia capital inicial. 1999 vai ser só mais um ano! Para mim? não!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s