Dia Internacional do AMIGO

Dedico Canção da América a todos meus amigos! Sem palavras para explicar o que vocês são para mim…

Amigo é coisa pra se guardar

Debaixo de sete chaves

Dentro do coração

Assim falava a canção, que na américa ouviu

Mas quem cantava chorou ao ver seu amigo partir

Mas quem ficou no pensamento voou

Mesmo que o tempo e a distância digam não

Mesmo esquecendo a canção

O que importa é ouvir a voz que vem do coração

Pois seja o que vier

Venha o que vier

Qualquer dia amigo eu volto a te encontrar…

Seja o que vier, venha o que vier

Programa Silvio Santos: Quem quer dinheiro?

OPINIÃO

Às 14h, aos domingos, no SBT, é anunciado o Programa Silvio Santos. A atração dominical começa com um conscurso de sósias, comandado por Senor Abravanel, também conhecido como Silvio Santos. O PSS (Programa Silvio Santos) é um dos mais antigos da TV Brasileira. Começou na década de 1960, passando pela Tv Paulista, Tv Tupi, TVS e finalmente SBT. Antigamente abrigava diversos tipos de outros programas em sua programação. Hoje o PSS é um programa, vamos dizer, “isolado”.

Transportando-se ao passado

Na década de 1990, o PSS chegou a ter 10 horas de programação. O seu programa de fechamento era Topa Tudo por Dinheiro, que começava por volta das 23h. Era o programa mais esperado, sem dúvidas. Gincanas, pegadinhas e auditório: o formato xodó de Silvio Santos. Atualmente, o PSS voltou. E com toda força. Quem não se diverte com as pegadinhas, gravadas nas décadas passadas (ainda com Celso Portiolli!) revelando a moda da época? Quanta evolução para hoje! O PSS atual tem quadros sensacionais, como exemplo, um que relembra as pegadinhas ao vivo e de estúdio, do programa Topa Tudo.

O formato que conquistou o domingo

O looping musical “me chama que eu vou” é embalado com o auditório em chamas! Me chama que eu vou anuncia a participação das colegas de trabalho de Silvio… e, o melhor, com prêmios de 50 e 100 reais. O cenário mistura um tom futurista com um clima de Verão. É hora do intervalo, e quem anuncia isso são as várias dançarinas do palco de apoio. O principal palco de Silvio é, na verdade, no meio do auditório, Por lá, gincanas e o tradicional “Quem quer Dinheiro” e os “aviõezinhos”, O auditório mais feminino do Brasil vai a loucura… e o telespectador em casa também. Como quadros, adaptações do programa “Qual é a música” e o “Quem já viu vai ver de novo”. A sensação de que o domingo volta a ter a cara de assistir Silvio volta. É nostálgico ouvir “Ritmo… É ritmo de festa(…)”

– “Caravana de onde? Sai pra lá, sai pra lá… Aguardemmmm. Quem quer dinheiro???” – Ah, o verdadeiro Silvio Santos está de volta!

Outro dia, conversando com Dani, uma amiga da TV e da minha sala, discutíamos sobre o formato do PSS e sobre sua volta. Assim como ela, acho Silvio Santos fantástico. Silvio tem que ser clonado. Dani me confessou um sonho dela: o de conhecer Silvio. Um sonho de consumo, talvez, para todos os admiradores de Silvio!

“A festa continua

A casa é sua…

Pode entrar! hey! hey! hey! hey! hey! Ritmo! É ritmo de festa”

Volta do PSS? Ponto para o SBT.

Morre Dercy Gonçalves

Sábado, 19 de Junho de 2008.

“- porra! essa merda não vai me atender não é?”
Dercy, este momento, deve falar isso pra algum anjo torto, lá do céu.

. “Como não tenho doença, tenho medo de ser algo desastroso, como um prédio cair em cima de mim” (Dercy, em entrevista à Folha de São Paulo, falando sobre a morte, para ela)

Acompanhe as discussões na Comunidade do Orkut:

http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=25101658&tid=5224721166036632196&start=1

.
Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL652577-5606,00.html
A atriz Dercy Gonçalves, de 101 anos, morreu às 16h45 deste sábado (19) no Hospital São Lucas, em Copacabana, Zona Sul do Rio. A informação é da assessoria de imprensa do hospital que vai divulgar um boletim.

Dercy Gonçalves era famosa por suas entrevistas irreverentes, pelo seu bom humor e pelo uso constante de palavras de baixo calão. É a maior expoente do teatro de improviso no Brasil.

**De acordo com a Assessoria de Imprensa do Hospital São Lucas, Dercy Gonçalves faleceu vítima de uma forte pneumonia, aos 101 anos.

Sobre o Velório

http://br.noticias.yahoo.com/s/20072008/25/manchetes-velorio-dercy-aberto-publico-na-alerj-ate-18h.html

Dercy no trote do Pânico:

http://www.youtube.com/watch?v=xl8M8R-YD78

Clipping

Dercy, Brasileira do Século!

Fonte: http://www.terra.com.br/istoe/biblioteca/brasileiro/artes_cenicas/cenicas12.htm

Os vira-latas latiam assustados com o vulto que se movia na escuridão na pequinina Santa Maria Madalena, a 237 quilômetros do Rio de Janeiro. Dercy Gonçalves tinha 17 anos e estava escondida embaixo de um vagão do trem, espantando os cães para não ser descoberta. Meia hora antes, havia roubado dois mil réis do bolso da calça do pai. Encheu a cama de travesseiros para ninguém notar sua ausência e saiu em disparada. Ao raiar do dia, quando as portas do vagão de segunda classe abriram e o trem apitou, ela deslizou para dentro agarrada ao sonho de alcançar Macaé (RJ), onde pretendia se juntar a uma companhia de teatro mambembe. “Quem me criou foi o tempo, foi o ar. Ninguém me criou. Aprendi como as galinhas, ciscando, o que não me fazia sofrer eu achava bom”, contou Dercy a ISTOÉ.

Histórico da Atriz: (fonte: Wikipédia)

Dercy Gonçalves, nome artístico de Dolores Gonçalves Costa (Santa Maria Madalena, 23 de junho de 1907Rio de Janeiro, 19 de julho de 2008) foi uma atriz brasileira, oriunda do teatro de revista e notória por suas participações na produção cinematográfica brasileira das décadas de 1950 e 60.

Dercy Gonçalves é famosa por suas entrevistas irreverentes, pelo seu bom humor e pelo uso constante de palavras de baixo calão. É a maior expoente do teatro de improviso no Brasil[1].

Nasceu no interior do estado do Rio de Janeiro, filha de um alfaiate. Sua mãe, chamada Margarida, abandonou o lar, quando descobriu a infidelidade do esposo. A família era muito pobre, e Dercy trabalhava desde muito nova. Foi bilheteira de cinema, além de apresentar-se para hóspedes de hotel em sua cidade.[2]

Dercy estreou em 1929, em Leopoldina, integrando o elenco da Companhia Maria Castro. Fazendo teatro itinerante, fez dupla com Eugênio Pascoal em 1930, com quem se apresentou por cidades do interior de alguns estados, sob o nome de “Os Pascoalinos“. [3]

Já especializando-se na comédia e no improviso, participou do auge do Teatro de revista brasileiro, nos anos 30 e 40, estrelando algumas delas, como “Rei Momo na Guerra“, em 1943, de autoria de Freire Júnior e Assis Valente, na companhia do empresário Walter Pinto.

A partir da década de 60, Dercy inicia espetáculos em solitário. As apresentações, feitas em teatros de todo o país, conquistam um público ainda cheio de moralismos. Nesses espetáculos aos poucos introduziu um monólogo no qual contava fatos autobiográficos de sua vida. Ao largo dessas apresentações, atuou, desde o início na Revista, em diversos filmes do gênero chanchada e comédias nacionais.

Na televisão, chegou a ser a atriz mais bem paga da TV Excelsior em 1963, onde também conheceu o executivo Boni. Depois passou para a TV Rio e já na TV Globo, convenceu Boni a trabalhar na emissora, junto de Walter Clark. De 1966-1969 apresentou na TV Globo um programa de auditório de muito sucesso, Dercy de Verdade (1966-1969), que acabou saindo do ar com o início da Censura no país. No final dos anos 80, quando a censura permitiu maior liberalismo na programação, Dercy passou a integrar corpos de jurados em programas populares, como em alguns apresentados por Sílvio Santos, e até aparições em telenovelas da Rede Globo. No SBT voltou a experimentar um programa próprio que, entretanto, teve curtíssima duração.

Sua carreira foi pautada no individualismo, tendo sofrido, já idosa, um desfalque nas economias por parte de um empresário inescrupuloso – o que a fez retomar a carreira, já octogenária.

Recebeu, em 1985, o Troféu Mambembe, numa categoria criada especificamente para homenageá-la: Melhor Personagem de Teatro.

Em 1991, foi enredo (“Bravíssimo – Dercy Gonçalves, o retrato de um povo”) do desfile da Unidos do Viradouro, na primeira apresentação da escola no Grupo Especial das escolas de samba do Carnaval do Rio de Janeiro. Na ocasião, Dercy causou polêmica ao desfilar, no último carro, com os seios à mostra.

Sua biografia se intitula Dercy de Cabo a Rabo (1994), e foi escrita por Maria Adelaide Amaral.

Em 4 de setembro de 2006, aos 99 anos, recebeu o título de cidadã honorária da cidade de São Paulo, concedido pela câmara de vereadores desta capital[4].

You get high with a little help from your friends

Vejam que coisa, um simples encontro em uma tarde com os amigos pode ficar eternizado. Já disseram que “o que vai ficar na fotografia são os laços invisíveis que existiam”. Se lembra, quando você encontrou, ao fim de um dia estressante de aula, a sua galera no bar? Ah, quantas lembranças! O assunto era diverso, dinâmico. Você estudava Comunicação e aulas de WebJornalismo, Psicologia, Semiótica, Teorias da Comunicação e Política estavam no cardápio da discussão. E claro, a paquera, o fim de semana, as baladas, os medos e as emoções também. Foi o tempo da faculdade, inesquecível. Os seus pais sempre acharam que a sua geração foi muito tecnológica, às vezes, sem cabeça. A sua geração foi mais aberta, até menos sofrida, talvez. A sua geração quis viver a vida, intensamente. Foi dali que surgiram seus principais apelidos… E os apelidos de seus amigos – Franga, Frangos, Poios, Menis, Mamilos virados!

E quanto você amadureceu! Olha sua infância… Quem diria, da criança que não conseguia dirigir um simples velotrol a uma pessoa capaz, decidida e independente!

aaaah, campeão!

Você merece uma reencarnação digna!

Mensagens Rápidas

De: Um anjo Torto

Para: Você

Indicadores Musicais

With a little help from my friends – The Beatles

What would you do if I sang out of tune
Would you stand up and walk out on me
Lend me your ears and I’ll sing you a song
and I’ll try not to sing out of key
I get by with a little help from my friends
I get high with a little help from my friends
Gonna try with a little help from my friends
What do I do when my love is away
Does it worry you to be alone
How do you feel by the end of the day
Are you sad because you’re on your own
I get by with a little help from my friends
I get high with a little help from my friends
Gonna try with a little help from my friends
Do you need anybody
I need somebody to love
Could it be anybody
I want somebody to love
Would you belive in a love at first sight
Yes, I´m certain that it happens all the time
What do you see when you turn out the light
I can´t tell you, but I know it’s mine
I get by with a little help from my friends
I get high with a little help from my friends
Gonna try with a little help from my friends
Do you need anybody
I need somebody to love
Could it be anybody
I want somebody to love
I get by with a little help from my friends
Yes, I get by with a little help from my friends
With a little help from my friends