Beatifiquem Isabella Nardoni

Vocês que me desculpem, mas Isabella Nardoni deve ser beatificada pela mídia brasileira. PQP!

Algumas observações:

– Vaias para a revista VEJA, conservadora, que promove o jornalismo de supositório. Mesmo!

– Do observatório da Imprensa, leio:

“É curiosidade mórbida, revolta, horror à violência? Ou é a `espetacularização´ da dor, acionada por uma mídia sensacionalista?”. A questão foi levantada por Dines no editorial que antecede o debate ao vivo. “A pesquisa [CNT/Sensus] não está errada, o grande público vê a mídia de uma forma acrítica, acredita na mídia e não percebe seus exageros. A não ser que alguém aponte os abusos e erros”. O jornalista ressaltou que a TV Brasil dedicou apenas 13 minutos da programação, ao longo do mês, ao assassinato de Isabella Nardoni e a TV Cultura empregou somente 36 minutos na cobertura do caso [ver a íntegra abaixo].

– Enquanto isso, nas entrelinhas a espetacularização da dor: Donos de Jornal faturando com o caso Isabella Nardoni.

– Carta Capital, pelo que vi, publicou uma pequena nota sobre o caso. Não uma grande “desreportagem”.

– Em vários lugares do Brasil acontecem crimes mais crueis do que o da Isabella Nardoni. Por que então o destaque, a espetaculaização em um só caso?

– Sim, todos nós temos direito a informação!

– Sugestão de um amigo de faculdade: “Por favor, processem a mídia. Se você tem um caso que se assemelha ou é tão cruel quanto o de Isabella e a mídia não deu tamanho destaque, processe a mídia. Ainda mais se a polícia não está investigando ou deu o processo por encerrado”.

– Enquanto isso, vejo no jornal Hoje o senhor que manteve a filha nãoseiiquantosanostrancada em um quarto. Um vídeo foi divulgado mostrando o senhor em uma de suas férias. E o quico?

CONCLUSÃO:

DESTAQUE MAIOR SERÁ QUANDO SILVIO SANTOS MORRER. IMAGINE OS TELEJORNAIS, “SILVIO SANTOS NA BEIRA DA MORTE” OU “MORRE HOJE UM DOS MAIORES COMUNICADORES BRASILEIROS”(…) E POR UM MÊS FALANDO SOBRE A MORTE DE SILVIO SANTOS!

Eu me segurei ao possível para não escrever sobre esse caso da Isabella. Mas não deu… São tantos barbeiros, tantos!

Enquanto isso, em minhas tags…

Anúncios

Por que o Orkut deve cair: Onde está o MySpace?

Peculiaridades a parte, o orkut deve deixar de ser popular, aqui no Brasil. O espaço virtual que virou febre em terras tupiniquins já não é mais o mesmo. Adequações foram feitas no Orkut, como a inclusão de vídeos do youtube, criação das Gadgets e a inclusão de várias fotos no álbum. Mas todos esses suculentos elementos são ameaçados por uma quase febre brasileira, e já febre nos EUA e na Europa, o myspace.com //

O criador do Orkut, o próprio Orkut, já esteve em Belo Horizonte e ministrou palestra na UFMG, em 2007. A esperança que o orkut não caia no esquecimento para o público jovem brasileiro pode ser a fase Beta do Orkut, ou seja, que o site de relacionamentos está ainda em constante desenvolvimento, novas “coisas” são criadas para que o orkut continue popular. Mas, esses desenvolvimentos, demoram muito. Um exemplo é como demoram para atualizar o Blog do Orkut Brasil. Ponto para o Myspace.

Myspace.com – Cada vez mais popular, cada vez mais atrativo

Se o second life fosse mais acessível, garanto, seria febre nacional também. O myspace conta hoje com perfis de cantores e bandas, onde eles disponibilizam suas músicas. Além de grande acervo de Vídeo, no Myspace você é quem personaliza seu perfil. Pode ser tudo diferente, não aquela cor rigída e azul do Orkut. Se você quiser desabafar, crie seu blog, dentro do próprio Myspace. E ainda você pode colocar sua música preferida em seu perfil, dando “mais vida” ao seu espaço virtual.

Resta agora, convidar então, seus amigos do Orkut para migrarem para o Myspace. E claro, o mais novo espaço virtual para os brasileiros ganhou em 2008 sua versão em português, facilitando sua comunicação.

Não, não me pagaram para fazer propaganda do Myspace não. É por que gostei mesmo.

myspace.com/sanderkelsen

 

Me dá um óculos? Me transforma em relógio?

Hoje, assistindo à uma propaganda das Casas Bahia, me deparo com um problema: do lema dedicação total a você até as frases curtissímas, logo abaixo dos produtos, que passam rapidamente. Elas são, provavelmente, as condições de pagamento, duração de estoque, o quanto de juros… Que feio Casas Bahia! Por isso que eu prefiro a Ricardo Eletro: Gente do povo, gente de Minas Gerais. Álias, já tive  a oportunidade de ver o Ricardo, em de suas lojas aqui em Belo Horizonte. Comédia ele, comédia!

Casas Bahia, Casas Bahia… cuidado com o vexame novamente! Quem está fazendo a comunicação de vocês?

=D

Mil pelúcias para Bin Laden

A obra Mil pelúcias para Bin Laden” da brasileira Marta Neves, 42 anos, está avaliada em 25 mil euros, é um retrato do líder terrorista feito com mil ursos de pelúcia de diversas cores. O quadro está sendo exibido na Feira Internacional de Arte Contemporânea, a Arco 2008 em Madri, com o objetivo de mandar uma mensagem de paz ao mundo.

Fonte: Images&Visions

Enquanto isso, a Artista Plástica Marta Neves, nos corredores da PUC Minas,

– Desgraça… Onde eu coloquei a chamada?

Em alguns quadros que a universidade colocou nos prédios para que os alunos se expressem, dizeres a Marta Neves:

– Marta Neves, a nossa delícia!

E ela responde com bom humor:

– hahahahahahahahaha… ótimo! quem teve essa idéia?

Marta Neves é assim. Nossa deusa do curso de comunicação. Irreverência e humildade marcam a Artista Plástica… Se todas os célebres fossem iguais a ela, o mundo seria melhor!

Para fechar, pausa para a foto com os alunos. Desgraça, quem fez chifrinho em mim?

Marta Neves (primeira pessoa a direita da foto) com alunos da PUC Minas: “Merda, quem é esse desgraçado que fez chifre em mim?”

Link para a tal novela que Marta fez:

http://www.manoelmacedogaleriadearte.com.br/marta/marta.html – 2k –

Jornalista Judy Rodgers na PUC Minas São Gabriel

Você conhece Judy Rodgers? A conceituada jornalista americana esteve nesta quarta, na PUC Minas São Gabriel, em palestra para os alunos de Comunicação Integrada. Breve a cobertura da palestra aqui!

 

Enquanto isso, leia a carta de Judy Rogers:

http://www.ive.org.br/IVE/index.php?option=com_content&task=view&id=68&Itemid=34